Vídeos do Programa de Prevenção do uso de drogas nas escolas públicas.

Vídeo 1
 Título: Do Limão , uma limonada
 Tempo: 13m23seg
 Resumo:

Assista ao vídeo 1 – Do limão uma limonada
Inicie o primeiro módulo do nosso curso assistindo ao vídeo 1, que mostra a escola como espaço de promo-
ção da  educação e da saúde envolvendo a direção, os estudantes e comunidade.
Resumo do vídeo – Do limão uma limonada
Neste episódio, a escola se apresenta não só como espaço de transmissão de conhecimento, em que as ações
educativas se orientam somente para transmitir o saber (biologia, história, matemática...), mas também como
contexto de promoção de saúde e do desenvolvimento integral através do envolvimento de educadores, estudantes, parceiros da escola e a comunidade.
A ida de Afonso e Jocélia à escola dos filhos para reclamar ao diretor da campanha promovida pela professora
Isabel propiciou uma crítica à forma isolada como a professora lançou seu projeto.
Destaca-se a habilidade do diretor em conseguir a adesão do casal – Afonso e Jocélia – a um projeto amplo
de promoção da saúde na escola e na comunidade a partir do entendimento e negociação com a professora
coordenadora do projeto. A ação conjunta do diretor e da professora possibilitou a adesão do casal proprietário
do mercado ao projeto da escola de promoção de saúde, envolvendo-se de forma participativa.
No episódio, fica claro que a escola deve ser o espaço promotor de transformações individuais e sociais e não
pode agir sozinha em suas ações educativas e sociais. Além da função de ensinar, adquire uma função social.
Evidencia-se a função de mediação da escola no processo educativo, em que a saúde deve ser apresentada
aos alunos como qualidade de vida a ser garantida a todos.




Vídeo 2
Tema:  Quem vê cara , não vê coração
Tempo: 8min 14 seg
Resumo:
Assista ao vídeo 1 – Do limão uma limonada
Inicie o primeiro módulo do nosso curso assistindo ao vídeo 1, que mostra a escola como espaço de promo-
ção da  educação e da saúde envolvendo a direção, os estudantes e comunidade.
Resumo do vídeo – Do limão uma limonada
Neste episódio, a escola se apresenta não só como espaço de transmissão de conhecimento, em que as ações
educativas se orientam somente para transmitir o saber (biologia, história, matemática...), mas também como
contexto de promoção de saúde e do desenvolvimento integral através do envolvimento de educadores, estudantes, parceiros da escola e a comunidade.
A ida de Afonso e Jocélia à escola dos filhos para reclamar ao diretor da campanha promovida pela professora
Isabel propiciou uma crítica à forma isolada como a professora lançou seu projeto.
Destaca-se a habilidade do diretor em conseguir a adesão do casal – Afonso e Jocélia – a um projeto amplo
de promoção da saúde na escola e na comunidade a partir do entendimento e negociação com a professora
coordenadora do projeto. A ação conjunta do diretor e da professora possibilitou a adesão do casal proprietário
do mercado ao projeto da escola de promoção de saúde, envolvendo-se de forma participativa.
No episódio, fica claro que a escola deve ser o espaço promotor de transformações individuais e sociais e não
pode agir sozinha em suas ações educativas e sociais. Além da função de ensinar, adquire uma função social.
Evidencia-se a função de mediação da escola no processo educativo, em que a saúde deve ser apresentada
aos alunos como qualidade de vida a ser garantida a todos.



 Vídeo 3
 Tema: Mal na foto
 Tempo: 8min14seg

 Resumo:

Assista ao vídeo 3 – Mal na foto
Esse vídeo ilustra a importância da escola na construção de uma rede social de proteção eficaz para o
adolescente.
As drogas estão presentes em todos os espaços da sociedade, inclusive no universo escolar. Pesquisas recentes com alunos, pais e integrantes do corpo técnico-pedagógico de diversas capitais brasileiras indicam a
presença de drogas nas imediações da escola.
A escola aparece como alvo potencial dos traficantes, que podem ultrapassar os limites do muro escolar. Porém, esse contexto de dificuldades é passível de mudanças por meio de ações, diálogo, proteção e prevenção,
o que mostra que a escola também pode contribuir para a diminuição do uso de drogas.
É preciso transformar as escolas mais vulneráveis em escolas mais protetoras e também mais protegidas.
Resumo do vídeo – Mal na foto
Henrique é um aluno envolvido com drogas e sob ameaças por dívida com traficantes. A situação de risco
que ele vive mobilizou toda a escola: direção, funcionários e colegas, que se surpreenderam, tomando várias
iniciativas para ajudá-lo. A abordagem integrada da diretora e do funcionário foi primordial, incluindo a parceria
com a ronda comunitária para a segurança do bairro. Face à compreensão, ao apoio e à iniciativa da escola em
protegê-lo, Henrique fica sensibilizado, propondo-se a deixar as drogas.
Nesse caso, a escola assumiu uma ação adequada como parte integrante de uma rede social de proteção.
Observa-se que a escola está se transformando e passa a tratar o adolescente como ser em desenvolvimento
e sujeito de direitos, sobretudo, quando em situação de risco como, por exemplo, no envolvimento com drogas.
Aproveite este momento e discuta com seus colegas:
ƒ Vocês já viveram ou testemunharam, em sua escola, situação parecida com a vivida pelo funcionário
Gabriel e pela diretora Glória?
ƒ Que outras formas haveria para encaminhar a situação?
ƒ Suponha que você seja um representante da comunidade, como um membro do Conselho Tutelar, chamado a opinar no caso de Henrique. Como você atuaria nesse caso?
ƒ Como tem sido a experiência da escola com alunos sob ameaça relacionada com a compra de drogas?
ƒ Quais soluções vêm sendo adotadas pela escola na abordagem de alunos em sit


Vídeo 4
Tema: Bola na Rede
Tempo: 12min55seg

Resumo


Assista ao vídeo 4 – Bola na Rede
Este vídeo apresenta dois níveis de construção de redes na escola: o interno e o externo. Às vezes, até a
rede interna da escola precisa de iniciativa para ser ativada e esta também pode ativar a rede externa, no
caso, a família do aluno.
Resumo do vídeo – Bola na Rede
Ao observar a atitude do aluno Cleiton, ora depressiva, ora agressiva, Bete, uma funcionária da escola, junto
com o professor Jairo decidem ajudá-lo. Pedem autorização ao diretor para conversar com a família. Na conversa com dona Vânia, mãe de Cleiton, ficou esclarecida a difícil situação  familiar devido ao desemprego, ao
alcoolismo e à violência do pai. O professor Jairo e a funcionária Bete orientam e encaminham a mãe para
diversos serviços de ajuda da comunidade. Cleiton expressa seu reconhecimento pelo interesse da escola em
ajudar a família nesse momento de crise que acabou interferindo em sua vida escolar. A mãe e a escola incluem
o adolescente como um recurso importante para as transformações necessárias na família.
A família, portanto, constitui uma dimensão importantíssima na rede da escola e dos alunos, na identificação
das causas de um problema e na prevenção do uso de drogas entre adolescentes.
Além da busca por soluções conjuntas nos níveis interno e externo, é preciso fazer com que o aluno participe
das decisões que vão transformar a sua realidade sociofamiliar.
Os profissionais da escola precisam estar conectados entre si e com as demais instituições da sua comunidade para poder encaminhar os alunos e as famílias para outros serviços como saúde, assistência, lazer, entre
outros, e fortalecer a proteção ao adolescente.
Como está a participação das famílias na sua escola?
ƒ Com que instituições a sua escola se relaciona para desenvolver as suas atividades educacionais?
ƒ Que dificuldade a sua escola encontra no estabelecimento de parcerias e relacionamentos com outras
instituições e pessoas da comunidade?



Referência

www.mauriciomunhoz.blogspot.com
http://educadores.senad.gov.br/curso/mod/page/view.php?id=762

Nenhum comentário:

Pesquisar este blog