Filme completo - O Auto da compadecida

Um dos melhores filmes para assistir,e muito trabalhado nas escolas é O Auto da compadecida.
Como muitos filmes estão disponíveis no youtube, fica uma boa dica:

O Auto da Compadecida é um filme brasileiro de 2000, uma comédia dirigida por Guel Arraes, com roteiro dele e de Adriana Falcão. Baseado em obra homônima de Ariano Suassuna, com elementos de O Santo e a Porca e Torturas de um Coração, ambas do mesmo autor.

As aventuras de João Grilo (Matheus Natchergaele), um sertanejo pobre e mentiroso, e Chicó (Selton Mello), o mais covarde dos homens. Ambos lutam pelo pão de cada dia e atravessam por vários episódios enganando a todos da pequena cidade em que vivem, até conseguirem através de suas confusões a ira do temido Cangaceiro Severino de Aracaju (Marco Nanini).

Elenco

(de acordo com a abertura no filme)

Matheus Nachtergaele - João Grilo
Selton Mello - Chicó
Marco Nanini - Cangaceiro Severino de Aracaju
Fernanda Montenegro - Compadecida
Denise Fraga - Dora
Lima Duarte - Bispo
Rogério Cardoso - Padre João
Diogo Vilela - Eurico
Maurício Gonçalves - Jesus Cristo
Virginia Cavendish - Rosinha
Paulo Goulart - Major Antônio Morais
Luís Melo - Satanás
Bruno Garcia - Seu Vicentão
Enrique Diaz - Capanga De Severino
Aramis Trindade - Cabo Setenta

Na versão do filme na televisão, alguns eventos foram omitidos, como:

o gato que "discome", na qual João Grilo e Chicó tentam enganar Dora, a esposa do padeiro, apresentando-lhe um gato que evacuava moedas de prata;
a primeira invasão dos cangaceiros à cidade de Taperoá, na qual João Grilo, que se fingia de morto para fugir da punição pela brincadeira do gato, finge voltar à vida por intermédio de padre Cícero, fazendo o bando de Severino de Aracaju se retirar da cidade;
o plano de Grilo para arrancar dinheiro de Dora para pagar o dote ao Major Antônio Morais, que consistia em Chicó dormir com a mulher do padeiro, mas que acaba sendo frustrado pela promessa feita por este a Nossa Senhora, de que, se sobrevivesse ao "truelo" contra Vincentão e o Cabo 70, não se deitaria com mulher nenhuma, com a exceção de sua amada Rosinha.
a troca de personagens, pois no livro quem quer ser benzido é o filho doente do Major Antônio Moraes, e no filme é a filha deste, que acabara de chegar de viagem.

Premiações

Grande Prêmio Cinema Brasil

Ganhou:

Melhor Diretor - Guel Arraes
Melhor Ator - Matheus Nachtergaele
Melhor Roteiro
Melhor Lançamento
Indicação:

Melhor Filme
Cartagena Film Festival

Indicado a Melhor Filme
Miami Brazilian Film Festival

Ganhou o Prêmio da Audiência (Guel Arraes)
Indicado a Melhor Edição (Paulo Henrique Farias)
Viña del Mar Film Festival

Ganhou o prêmio de Melhor Ator - Matheus Nachtergaele.

O Auto da Compadecida foi inicialmente produzida como uma minissérie de 4 capítulos, exibida na Rede Globo de Televisão em janeiro de 1999. Devido ao grande sucesso obtido, o diretor Guel Arraes e a Globo Filmes resolveram preparar uma versão para o cinema, que contém 100 minutos a menos que o tempo total da minissérie;
Trata-se do primeiro filme feito inteiramente pela Globo Filmes, desde a ideia até seu desenvolvimento;
O Auto da Compadecida foi filmado em Cabaceiras, no sertão da Paraíba, uma cidade próxima a Taperoá, cidade em que as aventuras de João Grilo e Chicó são retratadas na peça teatral de Ariano Suassuna;
Apesar de já ter sido exibida gratuitamente na televisão, a versão para o cinema de O Auto da Compadecida foi um grande sucesso, tendo levado aos cinemas mais de 2 milhões de espectadores.




Nenhum comentário:

Pesquisar este blog